Dhimmitude em Londres

@Fonte/Source: UK Muslim leader: Muslims should humiliate Christians so they’ll convert to Islam

Dhimmitude em Londres

Por ROBERT SPENCER

Imagem sem título

Legendado em Inglês:

Nota do tradutor:  O discurso do Britânico Islâmico Abu Walled em Londres, reproduzido abaixo, além de repulsivo é completamente idiota. Resolvi, portanto, adaptar para mostrar apenas o que realmente importa, ou seja, o inconsciente Islâmico, o lado macabro que o mundo vai ter que enfrentar.

Nesta palestra, publicada na Internet no dia 16 de janeiro de 2014, o Britânico Islâmico Abu Waleed foi chamado para impor leis humilhantes sobre os Cristãos, a fim de fazê-los querer se converter ao Islã. Ou seja, isto está acontecendo em Londres nos dias de hoje!


“British Islamist Abu Waleed: Muslims Should Humiliate Christians in Order to Make Them Convert to Islam,” MEMRI, n.d.:

“O infiel tem que usar uma faixa vermelha em volta do pescoço na rua e usar dois sapatos diferentes, entre outras coisas, disse ele. Dessa forma, todo mundo vai querer se tornar muçulmano, explicou Abu Waleed.”

“Tomamos o que Abdullah Ibn Abbas disse, porque ele era um companheiro, um dos maiores comentaristas do Alcorão. Ele disse para cobrar o imposto (Jizya) do Povo do Livro (Judeus e Cristãos). Isto contradiz completamente, meus queridos irmãos, os artigos das Nações Unidas [Carta].”

Jizya

“Artigo 2 º, parágrafo 1 º, diz que a organização se baseia no princípio da soberania e da igualdade de todos os seus membros. Igualdade para todos os seus membros – existe tal coisa no Islã? Há igualdade de fé?”

“O Profeta disse: Não cumprimente judeus ou cristãos, antes de ser cumprimentado por eles, e quando você encontrar com algum deles, força-os a ir para o lado mais estreito da estrada”.  Imam Malik, disse a mesma coisa.”

“Na verdade, Omar Ibn Al- Khattab – sobre quem o Profeta Muhammad disse: “Se houvesse outro profeta depois de mim, seria Omar Ibn Al- Khattab” … Em sua própria carta – não a Carta das Nações Unidas – em sua carta com o povo do Levante, os cristãos do Levante, [isso é dito] que os infiéis e os muçulmanos não foram autorizados a usar as mesmas roupas, iguais a do outro.”

“Se um muçulmano sai no dia da (‘Eid) e vê um infiel com roupas bonitas, o infiel tem que tirar suas roupas e dar aos muçulmanos. Quando um infiel, caminha pela rua, ele tem que usar uma faixa vermelha em volta do pescoço. Ele tem que ter a testa raspada e usar dois sapatos diferentes… Ele não tem permissão para andar na calçada. Ele tem que andar no meio da rua, e ele tem que montar uma mula.”

“Isso é apenas para adultos, não para as crianças. Você pode ver como o Islã pode fazer uma criança tornar-se um muçulmano. A criança que cresce em um estado de heresia se voltará para o Islã”.

Por quê? Porque a criança estará andando junto com seu pai, e dirá:

“Pai!” “Sim” “Por que você tem a sua testa raspada?”.

– “Eu não sei, esses muçulmanos me obrigam a fazê-lo”

“Por que você não pode montar um animal (cavalo)como os muçulmanos?”

“Por que você está andando com as duas pernas pendentes ao lado mula?”

“Por que é que toda vez que um muçulmano vem e pede as suas roupas, você as dá?”

“Por que toda vez que eles mandam você descer da mula você tem que obedecer?”

_____________________________________

 “O que vai acontecer?

– Tracy vai dormir no chão, pensando: “Meu marido tem a testa raspada, e olha isso… Ele é como Al- Khattab…

“Qual deles é mais atraente – nós não somos gays, mas estou apenas dizendo…  Um homem com a testa raspada, um cinto em volta do pescoço, e dois sapatos de cores diferentes, ou Emir Al- Khattab?

Emir Al- Khattab, que estamos falando aqui agora, com aquele chapéu agradável checheno, uma barba grande – um pouco para o lado… Ele tem os distintivos lá: “Não há nenhum deus além de Alá”.

“Ele tem uma grande arma. Ele tem uma grande jaqueta camuflada e botas bonitas e luvas também. Mesmo que perca um par de dedos ainda parecerá atraente.”

“O que Tracy vai fazer? John tem um problema. Ele deixou o Emir entrar por um kebab e agora perdeu sua esposa também.

Então, todo mundo vai se tornar muçulmano. Isso, meus queridos irmãos, é o Estado islâmico…”

Tradução: Tião Cazeiro — Muhammad e os Sufis

 

Anúncios

2 comentários em “Dhimmitude em Londres”

Os comentários estão desativados.