Ministro Iraniano aprovou ataque monstruoso a um centro judaico na Argentina em 1994.

Fonte:  Robert Spencer ( Jihad Watch ) – New moderate Iran’s foreign policy top dog “approved” 1994 jihad bombing of Jewish center in Argentina

Ali Akbar Velayati

Novo Ministro “Moderado” e “Top Dog” da Política Externa do Irã aprovou o ataque Jihadista a um centro judaico na Argentina em 1994.

Um político iraniano conhecido por sua atuação no planejamento e aprovação do mortal atentado terrorista de 1994, a um centro judaico na Argentina foi oficialmente nomeado para dirigir a política externa do Irã, uma posto anteriormente ocupado pelo atual presidente Hassan Rouhani.

Ali Akbar Velayati, um membro de longa data do regime que serve como conselheiro sênior de política externa para o líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, foi recentemente escolhido para dirigir o “Centro de Pesquisa Estratégica (CSR) do Irã”, um “think tank” intimamente ligado ao “Conselho de Conveniência (Expediency)” do Irã , um órgão governamental poderoso que se reporta diretamente ao aiatolá Khamenei.

article-0-05679496000005DC-990_634x486 Autoridades argentinas acusaram Velayati por planejar e aprovar o ataque terrorista a Associação Mutual Israelita Argentina, ataque este orquestrado pelo Irã, que matou 85 pessoas e continua a ser o mais mortífero ataque terrorista na história da Argentina história.

A ascensão de Velayati ao escalão superior do Irã, controlando a máquina da política externa, levou alguns observadores a criticar Rouhani por elevar radicais extremistas, apesar das promessas de agir como um “reformador moderado”.

O envolvimento de Velayati com o atentado à AMIA foi revelado através das investigações realizadas pelo Procurador-Geral Argentino Alberto Nisman em 2006, que foi proibido pelo seu governo de discutir suas descobertas com o Congresso dos EUA.

Velayati foi membro do comitê secreto iraniano que se reuniu em 1993, para projetar o ataque ao centro judaico AMIA em Buenos Aires, de acordo com Nisman, acusação, que contou com o depoimento de um ex-oficial da inteligência iraniana.

“No que diz respeito à comissão” e seu papel na decisão de realizar o ataque à AMIA, [o oficial de inteligência] afirmou que essa decisão foi tomada sob a direção de Ali Khamenei, e que os outros membros do comitê foram [o então presidente  iraniano Ali Akbar Hashemi ], Rafsanjani, Mir Hejazi , Rouhani, Velayati e Fallahijan”, disse a acusação.

Um juiz argentino emitiu um mandado de captura internacional contra Velayati em 2006 por seu papel no planejamento do ataque terrorista…

Tradução: Sebastian Cazeiro

 

Anúncios