Não é o hijab, é o Islã.

Foto (capa) : Tesettür Merkezi

A Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu enviou para o DETRAN, FOZTRANS, Polícia Federal, Polícia Civil, Instituto de Identificação etc., este ano, um pedido para que haja uma “exceção” na lei permitindo assim que as muçulmanas possam tirar importantes documentos (inclusive o Passaporte) sem retirar o Véu (hijab).

Tinha que ter a mão do PT nessa história...

Fonte: Sociedade Beneficente Islâmica de Foz do Iguaçu

A vereadora Anice Gazzaoui (PT) defende o seguinte: “… uma vez que quando a mulher muçulmana faz a opção pelo uso do hijab, ela se sente constrangida em ter que tirá-lo”; “… não é um adereço, mas parte da indumentária.”

O problema não é o hijab,
 que aliás é muito bonito, 
e sim o Islã, 
que via "exceções" gera polêmica 
(propaganda islâmica) 
para jogar a Constituição dos países no lixo 
em prol do califado global.

hijab kapali-bayan-avatarları-7

Foto: Tesettür Merkezi

Essa “exceção” representa um GRAVE ERRO e a sociedade irá pagar um  preço muito alto pela ingenuidade. O Delegado da Polícia Federal Guilherme Biaggi considera, no vídeo acima, que a medida é cabível “desde que obviamente o rosto não esteja sendo encoberto“. Com todo o respeito, ele não sabe o que está por de trás disso tudo, não percebe as outras “exceções” que o Islã exigirá em breve.

Ex.:  interromper o trânsito de uma rua para reza coletiva etc.

EnglandMuslimsPrayOnStreetHP

Quando se trata de Lei, não pode have "exceções" 
para grupos religiosos seja ele qual for. 
Liberdade religiosa não tem nada a ver 
com documento de identidade, 
carteira de motorista, passaporte etc.
O Brasil é um Estado Laico.

O Islã  utiliza essa tática com vistas a expansão territorial e política de víeis totalitário. Para o Islã, o mundo pertence  a eles somente a eles, e a paz só virá quando conquistarem o que eles pensam que é deles, ou seja, o mundo todo.

Por isso querem impor e não se adequar a situação. Na realidade, não existe nenhum constrangimento real que impeça uma muçulmana de retirar o véu (hijad) para tirar uma simples foto para um documento. É propaganda islâmica pura. 

HIJAB & JIHAD
A convivência com 
o universo Árabe no Brasil 
tem sido ao longo dos anos pacífica e amigável. 
Não há porque não seguir nessa linha. 
Entretanto, a comunidade Árabe precisa entender e afastar do caminho tudo aquilo 
que tenha como objetivo prejudicar o Brasil.
Inclusive os ensinamentos violentos 
do profeta Muhammad.

Este comportamento é facilmente comprovado hoje em dia e  está totalmente documentado e em linha com a supremacia islâmica global que estamos assistindo atualmente no mundo.  A Sharia e a Dhimmitude são os próximos passos…  Isso está escrito no Alcorão e gravado em vídeos na Europa com líderes muçulmanos falando abertamente a respeito tendo em vista o califado global macabro.

As sociedades ocidentais onde as comunidades muçulmanas estão instaladas ou se instalando, frequentemente precisam abrir “exceções” aos caprichos muçulmanos  e isso já é conhecido na Europa por exemplo, onde países como a Inglaterra, Suécia entre outros já estão à beira de uma guerra civil por causa dessas “exceções“.

Não acredita??? Então veja o mapa abaixo e se quiser leia o artigo  no link…  Fonte: Caliphate In Europe: Sweden Cedes Control Of Muslim Areas

Esse mapa mostra as áreas colonizadas por muçulmanos. A Suécia se rendeu aos seus colonizadores hostis. No mês passado a polícia Sueca identificou 55 áreas tipo “no-go zones” ou seja, áreas que ninguém pode entrar, incluindo a própria polícia. São micro estados muçulmanos legislado pela Sharia que rejeitam valores ocidentais, a sociedade e os sistemas jurídicos. Esse é o Islã pacífico…

sweden-no-go-zones

Recomendo, se quiser saber mais como isso funciona, abra o seguinte link:  A Imigração Muçulmana no Mundo | Muhammad e os Sufis no Brasil

Caprichos ou “exceções” fazem parte da estratégia muçulmana para criar espaço e poder. Começa com o Véu (Hijab) depois com a carne de porco, rezas nas ruas interrompendo o trânsito ( e aí daquele que se opor…), proibição de bebidas alcoólicas nos espaços, cigarros, ensino islâmico nas escolas, mutilação genital feminina etc. até chegar a implantação da Sharia em detrimento da Constituição do país em que vivem. Tudo propaganda islâmica. Isso é fato!!! Vide Londres…

Essa “exceção” precisa ser revogada urgentemente.

Muito vem sendo dito por várias consciências ao redor do mundo sobre o Islã. Chegou a hora do Brasil ouvir e refletir sobre o que os críticos estão dizendo para que o Brasil possa evitar os erros que estão sendo visto no exterior todos os dias.

Judeus, Cristãos, Budistas, Evangélicos, Umbandistas, Espíritas entre muitos outros, precisam levantar a voz…

 Os ensinamentos violentos 
do profeta Muhammad (Maomé) 
precisam vir a público 
para que o país saiba com quem está lidando.
Alcorão 5:33
“O castigo, para aqueles que lutam contra Deus 
e contra o Seu Mensageiro 
e semeiam a corrupção na terra, 
é que sejam mortos, ou crucificados, ou lhes seja decepada a mão e o pé opostos, ou banidos...”

Estamos vendo na política, através do PT, seus líderes e aliados, um desrespeito aos Cristãos e aos Judeus principalmente. Isso precisa parar ou uma tragédia impensável atingirá o povo brasileiro.

O Islã, do ponto de vista dos 
ensinamentos do profeta Muhammad, 
não é uma religião e sim um empreendimento 
político paramilitar totalitário.

No vídeo acima, sobre  o uso do hijab em fotos de documentos oficiais, o Juiz Federal Dr. Ali Wazloum, menciona que “… a Constituição Federal estabelece no artigo 1, como fundamento do estado brasileiro, a dignidade da pessoa humana e que o ser humano é merecedor de respeito independentemente da sua origem, raça, sexo ou crença e por sua vez o artigo 5 da Constituição no Inc. VI, estabelece a liberdade religiosa, de consciência e crença“.

Muito bem… Com todo o respeito ao Juiz Federal Dr. Ali Wazloum, seria bastante esclarecedor ouvir de Vossa Excelência algum comentário sobre os seguintes versos do Alcorão. Com certeza encontraremos nesses versos toda a dignidade e respeito aos Judeus, Cristãos e demais descrentes do profeta Muhammad no Brasil.

Obs.: Não tenho o hábito de mencionar pessoas com o intuito de gerar conflitos e sim reflexão sobre a realidade dos fatos.  Espero que a comunidade muçulmana considere e reflita sobre o que está sendo dito.

Alcorão 98:6  
“Honestamente falando, aqueles que não creem 
na religião Islâmica, no Alcorão 
e no Profeta Muhammad/Maomé) 
entre eles o 
Povo do Livro (Judeus e Cristãos) 
e demais infiéis, 
terão que aceitar o 
Fogo do Inferno. 
Eles são as piores criaturas”.

Por último, uma reflexão sobre o Estado Islâmico (ISIS) e a mentira de que o ISIS não representa o profeta Muhammad e portanto o Islã.

Fonte: ISIS Fighter Defends Massacres Because Muhammed ‘Slaughtered 700 People’ | Pamela Geller, Atlas Shrugs

"Vocês nos acusam de assassinato 
em massa de muçulmanos, 
dizendo que somos assassinos, sanguinários", 
disse o guerreiro. 
"O profeta Muhammad(Maomé) e seus companheiros 
também não derramaram sangue? 
Você não leu sua biografia, 
escrita por Ibn Hisham, 
que diz que o Mensageiro de Deus 
(o profeta Muhammad) 
massacrou 700 pessoas em uma única batalha? 
Ele massacrou 700 pessoas -
esse é o nosso profeta e a nossa religião".
Anúncios