Itália: Muçulmanos destroem e urinam em Estátua da Virgem Maria

Italy: Muslims Destroy and Urinate on Virgin Mary Statue by  January 17, 2015

Sexta-feira, 9 de Janeiro. Um homem estava ajoelhado em oração diante da estátua da reverenciada Madona, com a fotografia de um ente querido na mão, na pequena capela de São Barnabé em Perugia (Itália), quando foi atacado por cinco “imigrantes”.

A primeira coisa que fizeram foi arrancar a foto de suas mãos.

Em seguida, eles desencadearam o ódio deles contra a imagem da Virgem Maria. Eles quebraram a estátua em pedaços e depois urinaram sobre ela.

Don Scarda, pastor de São Barnabé disse que o evento foi conduzido por cinco “estrangeiros”. No momento em que a polícia chegou à capela, os atacantes não identificados já haviam fugido.

O incidente causou rebuliço entre os habitantes locais. Alguns criticaram o Papa Francisco, que é acusado de apaziguar imigrantes – em sua maioria muçulmanos – e até extremistas selvagens.

Antes ele havia dito que “Migrantes, através de sua própria humanidade, valores culturais, expandem o senso de fraternidade humana.”

Embora a Diocese tenha condenado o ato de sacrilégio contra a estátua da Madona, também seguiu o exemplo do Papa, absolvendo o Islã de qualquer responsabilidade pelo que aconteceu. Nas palavras do Monsenhor Paolo Giulietti, o bispo auxiliar de Città della Pieve, perto de Perugia:

Para o Islã, a figura de Maria é muito importante: ela é a mãe do Profeta Jesus concebido em virgindade, e a Virgem Maria é a mulher mais santa. Os muçulmanos rezam nos santuários Marianos do Oriente Médio. Nós não podemos ver neste ato de vandalismo – que, como eu disse está errado em todos os sentidos – um episódio de ódio religioso. É importante não alimentar suspeita mútua, especialmente neste momento.

Enquanto isso, o Papa Francisco exortou os Católicos e os Ocidentais em geral para que se abstenham de insultar outras religiões, ou seja, o Islã: “É normal, é normal [a violência]. Não se pode provocar não se pode insultar a fé dos outros. Não se pode ridicularizar a religião dos outros”, afirmou o Papa Francisco.

Ele fez estas declarações em 16 de janeiro, aparentemente em referência ao massacre na revista Charlie Hebdo, quando os muçulmanos armados mataram uma dúzia de não-muçulmanos por trabalhar para uma revista satírica que havia zombado do profeta islâmico Muhammad.

Resta saber se o Papa chamaria de “normal” caso algum dos membros do seu próprio rebanho resolvesse assassinar aqueles que urinaram sobre a estátua da Virgem?

Graças ao financiamento de vizinhos, a imagem profanada pode ser restaurada e recolocada em seu local original. Centenas de católicos participaram naquele dia em um rosário de alívio.

[Source: Alerta Digital]

Tradução: Sebastian Cazeiro

Anúncios

Deixe um Comentário...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s