O Monstro Que Emerge Da Lagoa

Fonte: Jean Wyllys diz que Igreja Universal está formando milícia de jovens similar ao Estado Islâmico

07/03/2015 POR SEBASTIAN CAZEIRO

Gladiadores Universal

Escreveu Jean Wyllys em seu perfil no Instagram:

“O fundamentalismo cristão no Brasil tem ameaçado as liberdades individuais, a diversidade sexual 
e as manifestações culturais laicas. 
Agora ele está formando uma milícia que, 
por enquanto, atende pelo nome de 
‘gladiadores do altar’. 
Quando atentaremos de verdade 
para o monstro que emerge da lagoa? 
Quando começarem a executar os ‘infiéis’ e ateus, 
e empurrar os homossexuais de torres altas 
como vem fazendo o fundamentalismo islâmico 
no Oriente Médio? 
Não é porque tem a palavra ‘cristão’ 
na expressão que o fundamentalismo cristão 
deixa de ser perigoso e não fará o que já faz o fundamentalismo islâmico”.

O Monstro Que Emerge Da Lagoa 

O deputado federal e ativista gay Jean Wyllys(PSOL-RJ) ainda será expulso da vida pública. Não por mim, quem sou eu, mas por ele mesmo, pela tamanha inconsciência sobre o que diz.

Enquanto que com a mão esquerda acusa e compara o que ele chama de “fundamentalismo Cristão” ao “fundamentalismo Islâmico”, com a mão direita tenta ou tentou instalar o ensino islâmico (Alcorão) nas escolas brasileiras como todos sabem.

O Alcorão é a fonte 
de todo o terrorismo islâmico 
no mundo, sem exceção.
E não estou aqui defendendo 
a Igreja Universal do Reino de Deus
e os seus “soldadinhos” 
que pessoalmente também 
não vejo com bons olhos.

Leia este texto do livro Islã 101 de Gregory M. Davis:

. E sobre as passagens violentas na Bíblia?

Em primeiro lugar, as passagens violentas na Bíblia são irrelevantes para saber se o Islã é violento. Em segundo lugar, as passagens violentas na Bíblia certamente não equivalem a uma ordem para cometer violência contra o resto do mundo. Ao contrário do Alcorão, a Bíblia é uma coleção enorme de documentos escritos por pessoas diferentes em momentos diferentes em diferentes contextos, que permite muito maior liberdade de interpretação. O Alcorão, por outro lado, trata exclusivamente de uma única fonte:  o profeta Muhammad (Maomé). É através da vida de Muhammad que o Alcorão deve ser entendido, como diz o próprio Alcorão. Suas guerras e massacres tanto refletem como informam o significado do Alcorão. Além disso,  o estrito literalismo do Alcorão significa que não há espaço para interpretação quando se trata de suas violentas imposições. Da mesma forma que é através do exemplo de Cristo, o “Príncipe da Paz“, que o Cristianismo interpreta suas escrituras, é através do exemplo do “Senhor da Guerra” e déspota, Muhammad, que os muçulmanos compreendem o Alcorão.

O que o deputado não sabe e talvez nem queira saber é que o Presidente “Herói” do Egito El-Sisi, já abriu o verbo diante das maiores autoridades do Islã durante um discurso na Universidade de Al-Azhar no Egito. Deixou bem claro que não é a “religião” e sim o “pensamentoislâmico enraizado nos ensinamentos do profeta Muhammad (Maomé), prescritos no Alcorão e nos Hadiths, que de fato estão antagonizando o mundo todo e ele tem razão. Leia: El-Sisi: O “Pensamento” Islâmico está “Antagonizando o Mundo Todo”.

El-Sisi é um muçulmano fervoroso e, no entanto foi o primeiro a abraçar os Cristãos Coptas do Egito. Foi o primeiro líder muçulmano Egípcio a entrar numa Igreja Copta para abraçar e desejar Feliz Natal a esse povo sofrido e perseguido. Um gesto histórico e muito bem vindo. E os está protegendo bombardeando o Estado Islâmico (ISIS) e a Irmandade Muçulmana.

Portanto, está provado, que o “fundamentalismo islâmico” como define o deputado, usa esses ensinamentos ao pé da letra. Ensinamentos brutalmente antissemita e anticristão que há 1400 anos pregam o massacre dos mesmos , ou seja, do “Povo do Livro” e demais infiéis visando o califado global como objetivo final. Puro ódio e sem motivo real senão a supremacia islâmica global.

Comparar o “fundamentalismo Cristão” ao “fundamentalismo Islâmico” é uma boçalidade. 
Você é o monstro que emerge da Lagoa.

Deputado, você pode e tem o direito de não gostar da cultura Judaico-Cristã, mas antes de abrir a sua maldita boca, lembre-se de que se não fosse pela bravura da cultura Judaico-Cristã todos nós já estaríamos escravizados pelo Islã há muito tempo. Não se esqueça disso.

Ou será que é exatamente isso que você busca?

As Cruzadas nada mais foram que uma resposta tardia ao que o Islã vinha fazendo com os Cristãos e Judeus. E não me fale sobre a Inquisição, pois recomendarei o grande filósofo Olavo de Carvalho para você entender o que de fato aconteceu.

Portanto, antes de expressar a sua opinião sugiro que leia muito porque você é um homem desinformado e  desinformante. A sua posição sobre as minorias religiosas é tão incoerente que chega a ser criminosa. Defender as religiões Afro-Brasileiras enquanto articula o ensino islâmico nas escolas é algo doentio, macabro ou totalmente inconsciente, porque o Islã prega a destruição de todas as religiões. O Islã é um empreendimento paramilitar totalitário. Não acredita? Veja o que está acontecendo na Europa, nos Estados Unidos, na Austrália entre outros.

O Egito fechou este ano 27.000 mesquitas com menos de 80 metros quadrados cada uma. O governo entende que são “bombas relógio” e “fábricas de terroristas islâmicos”. Desde o atentado ao World Trade Center em New York, 25.270 (data de hoje) atentados terroristas islâmicos envolvendo morte aconteceram ao redor mundo. O Egito está certo buscando a luz no fim do túnel.

Agora, resta saber o grau de envolvimento que o PT, PSOL e seus aliados têm com o terrorismo islâmico já que Fidel Castro ofereceu terras à Turquia para construção de mesquitas recentemente. Pensamento este alinhado com a ideia de que a América Latina é a bola da vez, dito pelo próprio presidente da Turquia, Erdogan.  Aquele califa que quer fechar o Twitter, YouTube, Facebook, a mãe dele etc. Leia: América Latina na mira da inconsciência islâmica global

Consequentemente não precisa ser um gênio para suspeitar que a insistência sobre o  ensino islâmico nas escolas do Brasil, além de ampliar a presença do Islã, não passa de moeda de troca para vender gado “Free boi” ao Oriente Médio. Digo “Free boi” porque como se sabe o gado precisa estar em conformidade com a “Sharia do Brasil”; algo que o deputado Jean Wyllys poderia explicar à sociedade brasileira já que é tão bem informado e, talvez como o Lula, amiguinho do Ahmadinejad. Leia: Primeiro empréstimo islâmico do Brasil irá engordar o gado

Uma pergunta ao deputado: 
Se você está consciente do que 
o “fundamentalismo islâmico” 
é capaz de fazer aos gays, 
por que defende 
o ensino islâmico nas escolas?

 

Anúncios

Uma opinião sobre “O Monstro Que Emerge Da Lagoa”

  1. Eu estou de acordo !!! Ele deve estar ficando louco !…….. Eu sugiro a ele que tire umas férias e vá passear lá no isis ….

    Curtir

Os comentários estão desativados.