Estado Islâmico (ISIS) Incendeia Igrejas, Toma 200 Cristãos Como Reféns e as Forças Ocidentais Presentes Nada Fazem

Fonte/Source: Islamic State Torches Churches, Takes 200 Christian Hostages, Western Forces Present Do Nothing | Raymond Ibrahim

Por Raymond Ibrahim – 24 de Fevereiro de 2015 – in Muslim Persecution of Christians

Nota: Optei por este artigo “antigo” para dar suporte ao artigo sobre a destruição da Igreja da Virgem Maria em  Tel Nasri, no nordeste da Síria, destruída neste domingo de Páscoa pelo Estado Islâmico (ISIS).

Estado Islâmico (ISIS) Incendeia Igrejas, Tomam 200 Cristãos Como Reféns e as Forças Ocidentais Presentes Nada Fazem

Nas primeiras horas desta Segunda-Feira, 23 de Fevereiro, terroristas do Estado Islâmico (ISIS) atacaram vários vilarejos Cristãos ao longo do rio Khabur no nordeste da Síria. Quatro Cristãos matriculados na milícia Assíria foram mortos e uma jovem criança civil. Uma mulher Cristã foi estuprada pelos terroristas islâmicos antes de ser assassinada. Cerca de 200 Cristãos – incluindo mulheres e crianças – foram tomados como reféns [relatórios mais recentes colocam o número entre 350-400]. Suas famílias temem que eles sejam vendidos como escravos e/ou estuprados, ou simplesmente assassinados, como foram muitos outros Cristãos reféns do Estado Islâmico (ISIS) – mais recente, os 21 mártires Coptas na Líbia.

burned 4
A igreja de Mar Bisho em chamas. (Fonte: AINA).

Várias igrejas também foram incendiadas ou danificadas durante o ataque jihadista, incluindo a igreja de Tel Hurmiz, uma das mais antigas igrejas da Síria, Mar Bisho em Tel Shamiran, Qabr Shamiy e Tel Baloua.

E, talvez o pior de tudo, este ataque “trouxe à luz a conduta deplorável por parte de outras pessoas”, ou seja, do Ocidente. Segundo Dom Jacques Behnan Hindo:

Gostaria de dizer muito claramente que temos a sensação de estarmos abandonados nas mãos do Daesh [acrônimo Árabe para o Estado Islâmico (ISIS)]. Ontem bombardeiros americanos sobrevoaram a área por várias vezes, mas sem agir. Nós temos uma centena de famílias Assírias que se refugiaram em Hassakè, mas não receberam nenhuma assistência tanto do Crescente Vermelho quanto dos trabalhadores de ajuda humanitária do governo da Síria, talvez porque sejam Cristãos. O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados está longe de ser visto.

Numa entrevista separada, o arcebispo Sírio acrescentou:

Com suas políticas desastrosas, – principalmente os Franceses e os Norte-Americanos – e juntos com seus aliados regionais, têm favorecido, de fato, a escalada do Daesh (ISIS). Agora eles perseveram no erro, cometem erros estratégicos, grotescos... Em vez de reconhecer que o apoio garantido aos grupos jihadistas nos levou a esse caos e destruiu a Síria, nos fazendo regredir 200 anos.
Anúncios