Sharia-Arábia Saudita Condena Poeta à Morte: Apostasia e Blasfêmia

Sharia-Arábia Saudita Condena Poeta à Morte: Apostasia e Blasfêmia

Por Tião Cazeiro

Ainda ontem afirmei no artigo “O Islã e a “Grande Mídia” – VII“, que a colunista Adriana Carranca, do jornal O GLOBO, se equivoca ao equiparar — “O preço pago pelos artistas e ativistas que tentam vencer as amarras do califado saudita“— ao ataque terrorista que matou os cartunistas do  “Charllie Hebdo“. Um novo artigo do Robert Spencer respalda o que eu disse.

Dezenas [de artistas e ativistas ] aguardam no corredor da morte. Merecem a mesma atenção dada aos cartunistas franceses do “Charlie Hebdo”, mortos em janeiro.Adriana Carranca.

Excertos do  artigo O ISLÃ E A “GRANDE MÍDIA” – VII

Não, não podem ser comparados a turma do “Charlie Hebdo”. Não sobreponha as imagens. Não desassocie a imagem do Islã pegando carona com o que aconteceu na França. O que acontece na Arábia Saudita é triste, mas pertence ao Islã. Na França, foi a invasão da Sharia. Os cartunistas do “Charlie Hebdo” não eram Muçulmanos e foram mortos não só por terroristas Muçulmanos, mas pela Sharia, a lei Islâmica.”

“Isso é muito pior. Isso se chama “atentado global a liberdade de expressão“. A França não é regida pela Sharia e as leis Francesas não proíbem alguém de desenhar um profeta do deserto. Esse é o ponto crucial, a perda de soberania. A perda da liberdade de consciência. A invasão de um território para impor a supremacia Islâmica global. O Islã invade e precisa ser confrontado.” – Tião Cazeiro / Muhammad e os Sufis.


Sharia-Arábia Saudita Condena Poeta à Morte: Apostasia e Blasfêmia

Por Robert Spencer 

29 de novembro de 2015

Fonte/Source:  Sharia Saudi Arabia sentences poet to death for apostasy and blasphemy

Centenas de escritores de todo o mundo juntaram-se a grupos de direitos humanos para implorar a Arábia Saudita pela libertação do poeta que enfrenta a pena de morte sob a acusação de “apostasia” por sua poesia. No entanto, no Ocidente, numerosos escritores repreenderam os cartunistas do “Charlie Hebdo”, mesmo depois de terem sido assassinados, e atacaram o nosso concurso de caricaturas de Muhammad/Maomé — ambos por ousarem insultar Muçulmanos, transgredindo a  leis da Sharia (blasfêmia), as mesmas leis pelas quais Ashraf Fayadh foi condenado à morte.”

Eis o link para quem quiser ler o artigo original via CNN (em Inglês):

Outrage over Saudi death sentence for poet on blasphemy charges,” by Schams Elwazer, CNN, November 29, 2015:


 

Anúncios

2 comentários em “Sharia-Arábia Saudita Condena Poeta à Morte: Apostasia e Blasfêmia”

    1. A Arábia Saudita anulou a sentença de pena de morte por apostasia dada ao Palestino Ashraf Fayadh.
      Os juízes diminuíram a punição para oito anos de prisão e 800 chicotadas.

      Curtir

Os comentários estão desativados.