Bangladesh: Muçulmanos detonam templo Hindu, e atiram nas pessoas que fugiam

Fonte/Source: Bangladesh: Muslims set off bombs in Hindu temple, shoot at people fleeing

Bangladesh: Muçulmanos detonam templo Hindu, e atiram nas pessoas que fugiam

Por Robert Spencer

11 de dezembro de 2015

Mas se você ousar levantar a voz contra essa barbárie será difamado como um agente do “discurso de ódio”, e tratado como um criminoso. Melhor esquecer tudo isso.

Hindu-temple-attacked

Nove feridos em ataque a um templo Hindu em Bangladesh – polícia“, Reuters, 11 de dezembro de 2015:

Duas pessoas foram baleadas e sete outras feridas com lesões menos graves depois de um ataque com bombas e armas de fogo a um templo Hindu na quinta-feira, ao norte de Bangladesh, disse um alto funcionário da polícia.

Humayun Kabir, vice inspetor geral da polícia da região do norte, disse à Reuters que três homens  desconhecidos chegaram armados numa moto ao templo do distrito de Dinajpur, 415 km (260 milhas) ao norte da capital Dhaka.

Detonaram várias bombas caseiras e depois dispararam contra as pessoas que estavam fugindo do prédio em pânico. Cerca de cem pessoas estavam reunidas no templo.

Duas pessoas que  ficaram feridas a bala foram levadas ao hospital.

Kabir disse ainda que duas pessoas armadas foram detidas na sequência do incidente, que de acordo com ele, foi de natureza semelhante a um atentado a bomba num encontro religioso Hindu no sábado, na mesma área em que pelo menos seis pessoas ficaram feridas, três em estado crítico.

A polícia suspeita que um grupo militante banido, Jamaat-ul Mujahideen Bangladesh (JMB), pode estar por trás dos ataques, disse Kabir.

A maioria Muçulmana de Bangladesh vem sofrendo uma crescente onda de violência Islâmica em relação ao ano passado, embora ataques a encontros religiosos Hindus continuem raros.

Quatro críticos on-line de militância religiosa foram agredidos até a morte, entre eles um cidadão Americano originário de Bangladesh.

Hmmm. Eles eram críticos de que tipo de militância religiosa, Reuters?


Tradução: Sebastian Cazeiro

Anúncios