“IMAGEM DE DEVASTAÇÃO” MUÇULMANOS RABISCARAM SLOGANS ISLÂMICOS NAS PAREDES DE CAPELA CRISTÃ

Fonte/Source: ‘A picture of devastation’ Muslims scrawl Islamic slogans across walls of Christian chapel – The Geller Report

“IMAGEM DE DEVASTAÇÃO” MUÇULMANOS RABISCARAM SLOGANS ISLÂMICOS NAS PAREDES DE CAPELA CRISTÃ

Por Pamela Geller — 14 de Janeiro de 2017
Ah, e ainda nos dão palestras sobre respeito e tolerância.

VÂNDALOS DEPRAVADOS DESFIGURARAM UM CENTRO CRISTÃO ESCREVENDO SLOGANS ISLÂMICOS SOBRE AS PAREDES, DESTRUINDO OS VIDROS PLANOS E QUEBRANDO AS PORTAS EM ATAQUE DOENTIO ANTES DA VÉSPERA DE ANO NOVO.

Por Zoe Efstathiou, The Express, 14 de janeiro de 2017:

Vândalos atacam uma capela na cidade Alemã de Brühl.

A polícia da cidade Alemã de Brühl, no distrito de Rhein-Neckar, em Baden-Württemberg, divulgou uma nota afirmando que os vândalos deixaram no centro da paróquia uma “imagem de devastação”.

O centro Cristão foi destruído em 30 de Dezembro e a polícia está agora investigando o incidente.

Detalhes do desfiguramento vêm em meio a uma série de ataques a sites Cristãos na Alemanha e na Áustria durante o período de Ano Novo.

No norte da Áustria, as estátuas foram decapitadas e livros de oração queimados quando vândalos invadiram uma capela na vila de St. Radegund na véspera de Ano Novo.

No mesmo dia, na cidade vizinha de Auerbach, os vândalos também invadiram um local, onde derrubaram o envoltório de vidro em torno de duas estátuas da Virgem Maria e roubaram 22 murais, que depois queimaram numa madeira local.

E a poucos quilômetros de distância, os agressores invadiram uma capela e roubaram uma figura de Cristo e decapitaram uma estátua de Santa Bárbara, num incidente doentio que causou 5.000 euros de dano.

Os culpados ainda estão em liberdade, e enquanto a polícia continua investigando os incidentes, acreditam que os ataques podem ter sido religiosamente ou culturalmente motivados.

As capelas estão localizadas na região Austríaca de Innviertel, que testemunharam um influxo de migrantes ao longo do ano passado.

Um relatório do Partido de Liberdade Austríaco publicado em Setembro do ano passado afirmou que 120 mil imigrantes ilegais entraram na Áustria no ano passado, apesar de o país só permitir 37.500 migrantes por ano.

A Alemanha, que também registrou níveis recordes de imigração, foi atingida por outro ataque vil a um centro religioso em Novembro, quando estátuas religiosas em exibição em locais públicos na cidade de Dülmen foram desfiguradas.

Vândalos, porém, narizes e dedos dos moldes das imagens religiosas foram decepados e em alguns casos, as estátuas foram mesmo decapitadas.

Günther Fehmer, que supervisiona as finanças de Dülmen, disse que os membros da comunidade católica da cidade ficaram profundamente entristecidos pelo vandalismo, que estima que custará uma soma de seis dígitos para corrigir.

Ele disse: “Estamos todos muito preocupados com o que está acontecendo, e estamos também com raiva.”

Fehmer acrescentou que era impossível impedir a destruição.

Ele disse: “Você não pode guardar essas esculturas durante a noite e não pode vê-las a noite toda. E uma câmera de vídeo em espaços públicos também é problemática. ”


Tradução: Tião Cazeiro — Muhammad e os Sufis

Anúncios