SEGUNDA CATEDRAL ENVOLVIDA EM CONTROVÉRSIA COM ORAÇÃO MUÇULMANA

 Fonte/Source: Second Cathedral Embroiled In Muslim Prayer Controversy


SEGUNDA CATEDRAL ENVOLVIDA EM CONTROVÉRSIA COM ORAÇÃO MUÇULMANA

 Por LIAM DEACON

18 de Janeiro de 2017

A Catedral de Gloucester provocou controvérsia hospedando um evento apresentando a chamada Islâmica à oração, assim como o canto Budista, tambores Rasta, e uma banda Pagã de rock num evento poucos dias após a Catedral Escocesa ter sido criticada por ter hospedado orações Muçulmanas que rejeitam a divindade de Jesus Cristo.

A exposição ‘Fé’ do artista Russell Haine, realizada dentro do monumento Cristão, apresentou 37 retratos de indivíduos de diferentes sistemas de crenças, incluindo Zoroastrianos, Druidas, Bruxas, Pagãos e Bahá’ís, bem como todas as principais religiões mundiais.

O chamado Islâmico à oração — que afirma que Muhammad é o profeta de Alá, um ensinamento incompatível com o Cristianismo — foi exibido no lançamento da exposição, pelo Imã local Hassan da Mesquita Masjid-e-Noor.

A Reverenda Ruth Fitter, vigária de St. Paul e Stephen Church, que ajudou a organizar o evento, disse que o convite foi “absolutamente lindo” e incentivou os Cristãos a abraçarem todas as religiões, em vez de difundir o Evangelho de qualquer maneira.

“Vivemos num mundo que está se tornando cada vez mais polarizado por pessoas que afirmam ter a verdade. Ninguém tem nenhuma prova de Deus — isso é o que a fé significa,” disse a Gloucestershire Live.

“Acredito em Jesus Cristo como o Filho de Deus que veio morar comigo e me salvar dos meus pecados. Isso não significa que eu espero que os outros mudem sua fé ou acreditem de todo o coração.

“Significa, entretanto, que eu espero que me ofereçam o mesmo respeito que eu procuro oferecer. E vamos admitir isso, há uma escassez significativa de amor entre as pessoas em nosso mundo. Precisamos de tudo o que podemos conseguir.

“Minha paróquia é composta por uma população tão diversa e eclética e é, portanto, uma bela imagem da criação de Deus na minha opinião. Cada pessoa é feita à Sua imagem e amada por Ele.

“No final do dia, realmente diminuímos a presença de Deus se pensarmos que precisamos lutar por Ele por todos os cantos. Você não acha que Ele pode fazer isso por si mesmo? “

1400610_10152594582582832_6348503690128749958_o
Ruth Fitter, vigário de St. Paul e Stephen Church. (Crédito: Facebook / ruth.fitter)

No entanto, quando um vídeo do chamado Islâmico à oração foi compartilhado na página do Facebook da Catedral, nem todos concordaram com a vigária, e o post foi excluído depois que atraiu uma série de comentários negativos.

Um post, escrito por Isabel Farmer, disse: “É maravilhoso ser multicultural, mas a fé é separada. Nunca devemos adorar outros Deuses numa casa construída para o nosso salvador.

“Meus antepassados ​​construíram esta Catedral e permitir que um Muçulmano praticante reze a outro Deus é insanamente ingênuo. O que você acha que ele iria fazer? Incentivá-los a conversão?

“É por isso que a Inglaterra está em queda. Cultura e Raça nada têm a ver com o primeiro mandamento visto que Deus fez todas as raças e Ele se preocupa apenas com as almas.

“Fiquem firmes Cristãos. Tragam as pessoas à fé, dizendo-lhes a verdade. Deus é o mesmo ontem, hoje, para sempre, então pare com o apelo multicultural e abra um livro de história e uma Bíblia para si mesmo”.

A controvérsia  surgiu depois de um incidente na Catedral de Glasgow na semana passada, quando um versículo do Alcorão foi lido negando a divindade de Cristo durante um evento chamado de “multi-fé”.

O capelão da Rainha falou contra o evento, insistindo que a Catedral deveria pedir desculpas aos Cristãos que estão “sofrendo terríveis perseguições nas mãos dos Muçulmanos”.


Tradução: Tião Cazeiro — Muhammad e os Sufis

Anúncios