Clérigo Canadense: Mesmo Que A Esposa Lamba as Feridas De Pus Do Marido, Não Pode Igualar-se a Magnitude Dele

Fonte/Source: Canadian cleric: Even if wife licks husband’s pus wounds she cannot equal his magnitude

Clérigo Canadense: Mesmo Que A Esposa Lamba as Feridas De Pus Do Marido, Não Pode Igualar-se a Magnitude Dele

Por ADMIN — The Muslim Issue

12 de Março de 2017

Tradução: “Não estou dizendo que ela deva lamber isso”.

Ele soa como um grande furúnculo na bunda da esposa. (sic)

Assista ao vídeo — legendado em InglêsMuhammad Claim´s

O Imam Wael Al-Ghitawi De Montreal: Uma Mulher Não Deve Recusar Seu Marido Quando A Convoca Para A Cama; Não Deve Deixar A Casa Sem Sua Permissão

Em uma conferência publicada no canal YouTube do Centro Islâmico Al-Andalous de Montreal em 17 de Junho de 2016, o Imam Canadense Wael Al-Ghitawi falou sobre as obrigações da esposa em relação ao marido de acordo com o Islã. Al-Ghitawi disse que a mulher não deve recusar os direitos conjugais do marido e não deve sair de casa sem sua permissão. Cita um hadith segundo o qual o profeta Muhammad diz que “se [um marido] tem um furúnculo que escorre pus, em qualquer lugar da cabeça aos pés, a esposa não lhe estará fazendo  justiça plena mesmo que o lamba até deixar tudo limpo”.

Wael Al-Ghitawi: “Na compilação do hadith pelo Imam Ahmad (ibn Hanbal) diz que: Nenhum ser humano deve curvar-se diante de outro ser humano, mas se isto fosse permitido, eu teria ordenado às mulheres a curvar-se perante seus maridos, Devido à magnitude dos direitos do marido sobre sua esposa. Por Alá, se (um marido) tem um tumor escorrendo pus, em qualquer lugar da cabeça aos pés, a esposa não fará justiça plena, mesmo se ela o lamber até deixar tudo limpo. Estas são as palavras do Profeta Muhammad. Algumas pessoas podem ficar com o estômago embrulhado com esse hadith. Quer dizer, se um homem tem um tumor, sua esposa realmente precisa lamber? Eu não estou dizendo que ela o deva lamber. Mas o Profeta Muhammad demonstrou a magnitude dos direitos do marido sobre sua esposa, dizendo que mesmo que ela lamba o furúnculo, ela não estaria fazendo justiça plena.”

[…]

Um outro direito do marido que não deve ser recusado é quando convoca sua esposa para a cama. Se o marido a quer, ela deve consentir, a fim de proteger a fé do marido das tentações que se escondem por toda parte.”

[…]

A esposa não deve recusar seu marido quando a convoca para a cama, enquanto ela for capaz, e não sofrer de qualquer condição mental ou física que a impeça, como menstruação ou sangramento pós-parto, caso em que ela pode se abster de fazê-lo. Mas, mesmo nesses casos, o marido pode desfrutar dela, evitando a vagina. Para que marido e mulher evitem as maldições de Alá, a esposa deve obedecer a seu marido e satisfazer suas necessidades, ou então os anjos a amaldiçoarão e a ira do Senhor estará sobre ela.”

[…]

O (marido) tem outro direito sobre sua esposa: Ela não deve sair de casa sem sua permissão. Este é o direito do marido de acordo com a Sharia. E quanto a lei estadual? Eu não estou falando sobre isso agora. Você é uma mulher que se casou de acordo com a Sharia, então se seu marido lhe disser para não sair de casa — não saia de casa! “Como pode estar autorizado a me impedir?” você pergunta… Apenas não saia de casa! Esse é um dos seus direitos. Alá concedeu-lhe este direito. Portanto, não saia da casa sem a permissão dele!


Tradução: Tião Cazeiro — Muhammad e os Sufis

Anúncios