HALAL E O ALCORÃO

Foto/Cover: Pexels.com

Fonte: How many times does Allah use the word halal in the Quran? – Quora https://buff.ly/2v3poLi


HALAL E O ALCORÃO

Por Tiao Cazeiro

Mapa da indústria e produção Halal no Brasil (2017) — Crédito: Alimentos Halal Brasil https://buff.ly/2URYfcD

13 de Abril de 2019

Halal (/ həˈlɑːl /; árabe: حلال ḥalāl, “admissível”), também escrito hallal ou halaal, refere-se ao que é permissível ou legal na lei islâmica tradicional. É frequentemente aplicado a alimentos e bebidas admissíveis. No Alcorão, a palavra halal é contrastada com haram (proibido). — https://pt.wikipedia.org/wiki/Halal

Seja por ironia do destino ou estupidez, o fato é que o Brasil se transformou numa máquina especializada em Halal, uma técnica muçulmana sagrada de abate, sem saber que algo em torno de 60 milhões de Cristãos foram assassinados pelo Islã ao longo dos 1.400, e o número continua crescendo…

“Quando você lê a história, parece que o Islã veio e, magicamente, os países são Islâmicos. Mas é claro que um evento dessa magnitude não aconteceu simplesmente. Mas nossas escolas insistem que o Islã “simplesmente acontece”. De fato, toda a história da ascensão do imperialismo Islâmico é negada no currículo de nossas escolas particulares, estatais e religiosas. Nossas escolas não ensinam como o Islã transforma toda e qualquer nação que invade para purificar o Islã, como isso acontece e quais são as consequências. Esta é a lei da saturação Islâmica.”

“Não é que negamos que 270 milhões tenham sido mortos pela jihad; nós negamos que o Islã esteja em guerra com todos os kafirs (infiéis) e a civilização kafir.” —  Dr. Bill Warner: The Black Hole of History – Political Islam https://buff.ly/2IvDM6W

Leia estes excertos retirados do artigo Brasil se especializa no halal, uma técnica muçulmana sagrada de abate https://buff.ly/2GlfDhS

“O animal deve ser abatido por um muçulmano. Na hora do abate o profissional deve mencionar o nome de Alá e a face do animal deve ser voltada para Meca.” — [nota: Não se esqueça que estamos no século XXI]

Nos maiores abatedouros dos frigoríficos da JBS e da BRF no Brasil, não é difícil encontrar funcionários conversando em árabe e vestindo gafirah, gutra ou kandura, os véus mais tradicionais entre os homens muçulmanos. Isso porque existem mais de 500 deles trabalhando no país, dedicados a realizar o halal, uma técnica sagrada de abate, descrita no Alcorão.” 

“Então, a reputação da indústria brasileira é excelente no mundo islâmico. Somos referência em abate halal. ” [ênfase adicionada]

“Essa relação tende a se fortalecer nos próximos anos?
Com certeza. Os muçulmanos já passaram os católicos em número de pessoas. É fundamental para o Brasil, nesse contexto, estar bem posicionado e bem relacionado… [ênfase adicionada]

“…O trabalho inicia desde o projeto da linha de produção até a embalagem de produtos permitidos para consumo islâmico, envolvendo, ainda, a fiscalização no cumprimento das normas e regras ditadas pelo Alcorão Sagrado e pela Jurisprudência Islâmica.” [ênfase adicionada] — SIILHALAL – Serviço de Inspeção Islâmica https://buff.ly/2USLOx9 

Por outro lado, este documento escrito por Dr Bernie Power da Melbourne School of Theology revela o seguinte:

“Certificação Halal é um tema controverso. Muitos não-Muçulmanos se opõem a isso por questões sociais, políticas,
razões religiosas e econômicas. Eles não estão sozinhos. Notavelmente, alguns estudiosos Muçulmanos internacionais também expressivos resistem ao movimento de certificação Halal porque acreditam que contradiz os princípios Islâmicos básicos. Este artigo identifica dez razões, propostas por Muçilmanos intelectuais, por sua oposição à Certificação Halal.”

“Razão 5: A emissão de certificados Halal é bid’ah (inovação), o que é proibido no Islã: tais certificados não são legítimos sob a lei Islâmica. Eles são um fenômeno recente e não existiam ao longo de catorze séculos em qualquer lugar do mundo Muçulmano.” —  The Halal Certification Controversy

Enquanto isso, a realidade é outra, e vale tudo…

“Os Emirados Árabes foram o primeiro país a estabelecer e implementar o sistema alimentar Halal do mundo, com padrões e práticas nas áreas de acreditação, certificação e avaliação. “Esse passo vem acompanhado de práticas e regulações de um mercado que importa US$ 50 bilhões em produtos Halal e que espera atingir US$ 3 trilhões até 2023”, destaca Dalal.” — SIILHALAL – Serviço de Inspeção Islâmica https://buff.ly/2USLOx9

Agora, — observando os governos de Lula e Dilma, ambos alinhados com o universo Islâmico, — compare o que foi lido anteriormente com estes excertos retirados deste artigo  intitulado — Análise: BNDES gastou R$ 1,2 tri com empresas “amigas”, como JBS e BRF https://buff.ly/2ItGppT

“Tudo isso foi feito com muito dinheiro do BNDES. Durante a gestão de Luciano Coutinho, foi desembolsado R$ 1,2 trilhão em créditos pelo BNDES….

“Com mais de R$ 11 bilhões de financiamento do BNDES, a JBS comprou a Pilgrim’s e a Seara no Brasil. Em 2008, comprou mais três companhias americanas no ramo de carnes (National Beef, Smithfield Beef e Tasman). E, finalmente, tornou-se a maior produtora de proteína animal do mundo…. [ênfase adicionada]


Considere este artigo…

Quantas Vezes A Palavra Halal É Usada Por Alá No Alcorão?

Por Chris Day

“Carne Halal”, como a conhecemos hoje em dia, é um termo usado mais frequentemente para lucros comerciais do que observância religiosa. Aqueles que chamam sua carne de Halal, estão de alguma forma insinuando que qualquer outra carne não é Halal, ou especificamente que a carne nos supermercados em geral não é Halal. Eles ganham mais dinheiro vendendo mais caro, enquanto enganam o público muçulmano ingênuo, fazendo-os acreditar que sua carne é a única carne Halal para os muçulmanos.

Muitos muçulmanos falam sobre o que chamam de “carne Halal” sem sequer conhecer os critérios do Alcorão. A maioria daqueles que chegam aos EUA ou ao “Ocidente” em geral, de outros países, ou aqueles que se convertem ao Islã nesses países, geralmente são confrontados por alguém que lhes diz: “comam apenas ‘carne Halal'”. Eles geralmente se referem à definição de carne Halal feita pelo homem, não a definição divina de carne “Halal” encontrada no Alcorão.

O Alcorão ensina que Alá desaprova aqueles que proíbem qualquer coisa que não esteja especificamente proibida no Alcorão, veja 16: 112-116 no Alcorão. A defesa de quaisquer proibições não especificamente mencionadas no Alcorão é equivalente a idolatria, como em 6: 142–153, veja a explicação (no fim do artigo).

Tais proibições representam alguma outra divindade, e não Alá. O Alcorão declara o que é proibido comer e o tipo de carne; essencialmente carne de porco, carniça e em um dos ahadith é sugerido que répteis com presas não devem ser ingeridos.

Finalmente, confira os versos, retirados do Alcorão, mencionados acima por Chris Day.


Tradutor: SAMIR EL-HAYEK — Surah An-Nahl [16:112-118] https://buff.ly/2Iw0GLm
16: 114 Desfrutai, pois, de todo o lícito e bom com que Deus vos tem agraciado, e agradecei as mercês de Deus, se só a Ele adorais.

16: 115 Ele só vos vedou a carniça, o sangue, a carne de suíno e tudo o que tenha sido sacrificado com a invocação de outro nome que não seja o de Deus; porém, quem, sem intenção nem abuso, for compelido a isso, saiba que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo.

16:116 E não profirais falsidades, dizendo: Isto é lícito e aquilo é ilícito, para forjardes mentiras acerca de Deus. Sabei que aqueles que forjam mentiras acerca de Deus jamais prosperarão.


Traduto: SAMIR EL-HAYEK — Surah Al-An’am [6:142-152] https://buff.ly/2Iv5mRO

6:142 — Ele criou para vós animais de carga, o outros, para o abate. Comei, pois, de outro com que Deus vos agraciou e não sigais os passos de Satanás, porque é vosso inimigo declarado.

6143 — (Proporcionou-vos também) oito tipos (de reses), em pares: um casal de ovinos e outro de caprinos. Dize: Vedou-vos Deus os dois machos ou as duas fêmeas, ou o que estas levam em suas entranhas? Indicai-mo, com certeza, se sois sinceros.

6:144 — Proporcionou-vos, ainda, um casal camelídeo e outro bovino. Dize: Vedou-vos Deus os dois machos ou as duas fêmeas, ou o que estas levam em suas entranhas? Acaso estáveis presentes quando Deus vos prescreveu isto? Haverá alguém mais iníquo de que quem forja mentiras acerca de Deus, para desviar nesciamente os humanos? Deus não encaminha os iníquos.

6:145 — Dize: De tudo o que me tem sido revelado nada acho proibido para quem necessita alimentar-se, nada além da carniça, do sangue fluente ou da carne de suíno, uma vez que tenham sido sacrificados com a invocação nem abuso, se vir compelido a isso, saiba que teu Senhor ó Indulgente, Misericordiosíssimo.

6:146 —Quanto àqueles que seguiram a lei judaica, vedamos-lhes os animais solípedes e, dos bovinos e ovinos, vedamos-lhes as gorduras, exceto as que estão no lombo, nas entranhas ou as aderentes aos ossos. Isso foi em castigo por sua iniqüidade, porque somos Veracíssimos.

6:147 — Se te desmentirem, dize: Vosso Senhor é Clementíssimo; porém, Seu castigo, para os pecadores, jamais será contido.

6:148 — Os idólatras dirão: Se Deus quisesse, nem nós, nem nossos pais, jamais teríamos idolatrado, nem nada nos seria vedado! Assim, seus antepassados desmentiram os mensageiros, até que sofreram o Nosso castigo. Dize: Tereis, acaso, algum argumento a nos expor? Qual! Não seguis mais do que conjecturas e não fazeis mais do que inventar mentiras!

6:149 — Dize (mais): Só a Deus pertence o argumento eloqüente. Se ele quisesse, Ter-vos-ia iluminado a todos.

6:150 —Dize (ainda): Apresentai vossas testemunhas, para provarem que Deus vedou o que dizeis Ter vedado! E se o declararem, não aceites as suas declarações nem te entregues á caprichos daqueles que desmentem os Nossos versículos, não crêem na outra vida e atribuem semelhantes a seu Senhor.

6:151 — Dize (ainda mais): Vinde, para que eu vos prescreva o que vosso Senhor vos vedou: Não Lhe atribuais parceiros; tratai com benevolência vossos pais; não sejais filicidas, por temor á miséria – Nós vos sustentaremos, tão bem quanto aos vossos filhos; não vos aproximeis das obscenidades, tanto pública, como privadamente, e não mateis, senão legitimamente, o que Deus proibiu matar. Eis o que Ele vos prescreve, para que raciocineis.

6:152 — Não disponhais do patrimônio do órfão senão da melhor forma possível, até que chegue á puberdade; sede leais na medida e no peso – jamais destinamos a ninguém carga maior á que pode suportar. Quando sentenciardes, sede justos, ainda que se trate de um parente carnal, e cumpri os vossos compromissos para com Deus. Eis aqui o que Ele vos prescreve, para que mediteis.


Tradução: Tiao Cazeiro

Advertisements

Deixe um Comentário...

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.